Livro do mês de agosto

Todo mês, vou fazer uma sugestão de livro aqui no blog.
Não necessariamente eu os li, mas me identifiquei de alguma forma com eles e quero compartilhar com vocês.

(Quero aproveitar para agradecer o grande número de acessos do pessoal de Portugal! Nunca imaginei que outros países iriam se interessar pelo conteúdo. Fica aqui o meu muito obrigado! 😉

Bom, o livro desse mês é “A Terra inteira e o Céu Infinito” ou no seu nome original “A Tale for the Time Being”, da autora Ruth Ozeki. Mesmo sem ter lido o livro, mas pesquisando sobre a história, acredito que o nome original tenha muito mais a ver do que o em português. Não achei ruim o título em português, pois assim como o inglês, ele também remete aos ensinamentos budistas da história. Mas “A Tale for the Time Being” me parece mais adequado. Eu não sou muito chegada em livros com religiões, pois não concordo com muitas crenças delas, mas essa história é contada diferente. Em nenhum momento o budismo é forçado e isso já é um ponto bem positivo, sendo assim somente uma característica dos personagens e não uma tentativa de “conversão” àquela religião.

A_TERRA_INTEIRA_E_O_CEU_INFINITO_1396105646P
Mas uma das novidades pra mim, e foi isso que me levou a indicar o livro nesse mês, é o fato de que o gênero do livro é  auto-ficção. Não sei pra vocês, mas é primeira vez que ouço isso. Parece contraditório, né?

Auto-ficção nada mais é do que a história criada – fictícia – com alguns elementos da história real do próprio escritor – auto, como numa auto bibliografia. Então o livro tem aspectos totalmente inventados, assim como algumas características dos personagens são inspiradas na realidade de quem escreve.
Nesse livro por exemplo, uma das personagens principais se chama Ruth, que mora numa ilha remota no Canada. Ela tem imigrantes japoneses e é casada com um artista botânico chamado Oliver. Isso coincide com a vida real da escritora, que também tem descendência japonesa, mora numa ilha em British Columbia no Canada, e é casada com um artista chamado Oliver. Entenderam o que eu quis dizer com auto ficção?

Aqui uma definição mais ‘literária’:

“O termo auto ficção foi usado pela primeira vez por Serge Doubrowsky,  em 1977 no livro Fils, para conceitualizar o conjunto de obras literárias que apresentam passagens da vida ou, até mesmo, características físicas e psicológicas do autor em um contexto claramente ficcional.”

Sinopse do livro:

“Numa remota ilha do Canadá, a escritora Ruth cata mariscos com o marido na praia quando se depara com um saco plástico coberto de cracas que envolve uma lancheira da Hello Kitty. Dentro, encontra um livro de Marcel Proust, Em busca do tempo perdido, e se surpreende ao descobrir que o miolo, na verdade, é o diário de uma menina japonesa, Nao. A sacola misteriosa, segundo os rumores dos habitantes, é mais um dos destroços do último tsunami que devastou o Japão e foi levado pelas correntezas até a ilha. Desde então, Ruth é tragada pela história do diário de Nao, uma menina que, para escapar de uma realidade de sofrimento – de bullying dos colegas e de um pai desempregado e suicida -, resolve passar seus últimos dias lendo as cartas do bisavô, um falecido piloto camicase da Segunda Guerra Mundial, e contando sobre a vida da avó, uma monja budista de 104 anos. O que Ruth não esperava era que o diário iria levá-la a uma viagem onde ela e Nao podem finalmente se encontrar fora do tempo e do espaço.”

Número de páginas: 464
Ano de lançamento: 2014

Ele foi publicado pela Editora Leya aqui no Brasil, e pode ser adquirido nos links abaixo:

E para finalizar, vocês podem assistir ao vídeo da resenha da Lully no canal do Youtube dela, contando um pouquinho melhor sobre a história 😉

 

Anúncios

Publicado em 28 de julho de 2014, em Notícias e marcado como , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: