Arquivos do Blog

The Perks of being a Wallflower -Stephen Chbosky

maxresdefault

Antecipo que esse foi um dos livros que eu achei mais profundos de todos que já li, e que me deixaram uma mensagem muito grande: ame acima de tudo, e viva todos os momentos como se eles fossem únicos.
Eu já havia ouvido falar desse livro. Afinal, quando um livro se torna filme, ele acaba virando bem mais popular. Eu assisti ao filme alguns anos atrás e me emocionei muito com ele.
Mas foi em 2016, após ler alguns trechos na internet, que eu decidi por fim ler o livro. Mesmo tendo visto o filme e sabendo da história, os detalhes eu já não lembrava mais.

Comprei o livro em inglês, no formato de ebook para ler no Kindle. Inglês porque eu queria treinar mais a língua e ebook porque é simplesmente mais fácil de levar aos lugares e eu não tenho mais espaço físico em casa para colocar meus livros.
O livro é curtinho, são apenas 224 páginas. Mas é intenso. Muito intenso.
O formato em que ele é escrito é um pouco confuso no início, mas logo nos acostumamos com Charlie, o personagem principal, escrevendo cartas para alguém e simplesmente contando detalhes dos seus dias, das suas rotinas. Mas principalmente, dividindo seus pensamentos e opiniões, que são um tanto quanto peculiares.
Charlie é um garoto de 15 anos que possui alguns problemas. Problemas estes que só entendemos de fato no final do livro.
Essa história não traz nada de excepcional. Não me entendam mal. Quero dizer que a história é baseada em fatos que acontecem todos os dias nas vidas das pessoas. E é exatamente isso que faz o livro ser tão incrível. Alguns detalhes do nosso cotidiano já se tornaram tão normais que simplesmente não paramos para pensar sobre eles e acabamos não dando o valor necessário.
Charlie acabou me fazendo enxergar coisas que eu não tinha parado para pensar ainda. Como o valor de um abraço de alguém próximo. Ou alguém te dizer o quanto tu é especial. São coisas simples e que não acontecem com frequência (infelizmente).

Charlie é um adolescente sozinho, e que logo começa uma amizade com Sam e Patrick. Eles logo viram amigos inseparáveis e inserem Charlie numa vida bem diferente da qual ele estava acostumado. Charlie começa a dar valor a amizade e descobre seu primeiro amor. Dá seu primeiro beijo, e descobre todos os dramas pelos quais adolescentes passam.
Eu realmente não quero falar muito sobre a história, porque é exatamente ela que é o ouro do livro. E com ele sendo tão curtinho, acredito que falar muito dele irá trazer spoilers e tirar a magia dessa leitura.
A pureza dos personagens e a pureza dos sentimentos te faz sem dúvidas, se sentir infinito.

E no fim, eu desejei com todas as minhas forças estar saindo daquele túnel em direção as luzes da cidade com o mesmo sentimento de Charlie: de liberdade, de pertencer a algum lugar no mundo.

Com amor,

Naty.

 

Ficha técnica

Nome: The Perks of being a Wallflower
Autor: Stephen Chbosky
Número de páginas: 224
Editora: MTV Books
Ano: 2012

Sinopse

Cartas mais íntimas que um diário, estranhamente únicas, hilárias e devastadoras – são apenas através delas que Charlie compartilha todo o seu mundinho com o leitor. Enveredando pelo universo dos primeiros encontros, dramas familiares, novos amigos, sexo, drogas e daquela música perfeita que nos faz sentir infinito, o roteirista Stephen Chbosky lança luz sobre o amadurecimento no ambiente da escola, um local por vezes opressor e sinônimo de ameaça. Uma leitura que deixa visível os problemas e crises próprios da juventude.”

Anúncios